2.08.2007

Torga ainda

Anos atrás, enquanto percorríamos o país em busca de material para um trabalho académico, chegámos a São Martinho de Anta, pequeno povoado concentrado num planalto de Trás-os-Montes. Visitámos o cemitério, acoplado à igreja local, lugar árido, estruturado a partir da disposição das sepulturas e jazigos. Lembrávamo-nos que era a vila de Miguel Torga, a qual o vira nascer. Não tínhamos a certeza que estaria ali sepultado.
Sobre a terra batida, por entre sepulturas recentes e outras de tempos remotos, avistámos uma urze debaixo de um cipreste. Ao lado, as letras inscritas numa pedra de granito denunciavam a sua presença. Curiosos acerca da nossa presença no local, perguntaram-nos se viéramos por Miguel Torga. Dissemos que não. Responderam-nos - “faz hoje anos que nasceu, dia 12 de Agosto”. Nascera em 1907. À sombra do cipreste, a urze e a pedra, as exigências do escritor.

3 Comentários:

Blogger Ponto Verde disse...

Visualmente muito bom este seu blogue e com um excelente conteúdo, um covite para visitar o www.a-sul.blogspot.com Obrigado.

9/2/07 23:30  
Anonymous LGC disse...

Bons tempos... Viajar ao "sabor das cerejas" e do Sol de Agosto. O Panda "morreu". Agora restam-nos recordações e esperar por um novo mobile! Um abraço Luis.

29/4/07 19:00  
Blogger armando disse...

cada vez me parece mais que temos de voltar aos tempos de estudo para retomarmos as nossas voltas pelos campos...
um abraço

1/5/07 12:00  

Enviar um comentário

<< voltar